“Estamos a exagerar no diagnóstico da hiperatividade”


Esta é a opinião do pediatra Paulo Oom. “Hoje são classificadas como hiperativas crianças que, há uns tempos atrás, eram tidas apenas como mal educadas ou mal comportadas”. Reconhece que o défice de atenção e a hiperatividade são, de facto, doenças, mas que estão “muito bem regulamentadas naquilo que são os seus sinais e sintomas”. Diagnósticos feitos “um pouco ao de leve”, levam a que a hiperatividade pareça quase uma epidemia.


Veja as declarações do pediatra Paulo Oom à revista Pais&filhos/TSF



Leia alguns artigos do pediatra Paulo Oom:

Evitar ataques de asma

Laringite

Bronquiolites



Veja outros vídeos do pediatra:

"As crianças hoje estão mais ansiosas"

“Os pais hoje querem receitas rápidas e milagrosas”

O seu filho está com gripe ou apenas constipado?


Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais