Sagres - Férias no paraíso

Indíce do artigo
Sagres - Férias no paraíso
Página 2
Todas as páginas


alt

Há alturas em que apetece simplesmente fugir. De preferência com a melhor companhia, garantindo o descanso total, um ambiente leve e sem complicações. E bonito, muito bonito. Para juntar ao cenário idílico podemos ainda pedir uma paisagem de cortar a respiração, com mar e campo.

Como nem toda a gente anseia por fazer nada, neste pacote também pode haver actividades para os mais desportistas ou radicais da família.

E porque o que é nacional é bom, nada como encontrar tudo isso em Portugal.

A verdade é que estes pequenos paraísos existem por cá. Uns maiores, outros mais intimistas.

Este mês damos a conhecer um resort numa das regiões menos estafadas do turismo algarvio: Sagres. O Martinhal Beach Resort & Hotel oferece todo o tipo de férias de praia que uma família queira. As famílias com filhos podem brincar em conjunto, ou deixar por algumas horas os mais pequenos com os animadores do clube Os Raposinhos. O sossego, a segurança e o trânsito condicionado permitem deixar os mais crescidos sozinhos a brincar à solta entre os vários parques infantis, ou a andar numa das inúmeras bicicletas postas à disposição dos hóspedes. Há campos de futebol, de ténis, padlle e campeonatos para quem quiser competir. E, claro, tem uma das cinco piscinas para descontrair, apanhar sol, brincar.


alt

Junto ao restaurante de praia, mesmo em cima da areia, há um trampolim enorme que faz as delícias das crianças. E depois, tem sempre a praia.

O Martinhal abriu no ano passado com casa cheia e houve queixas sobre o tempo: é que, ao contrário do habitual, esteve sempre muito calor, água quentinha e nem sempre ideal para o surf ou windsurf. Faltavam as ondas…

Com um pequeno mercado, os hóspedes que optem pelas casas com uma cozinha totalmente equipada, podem almoçar ou jantar nos terraços com vistas invejáveis. Para além da cozinha, encontra igualmente máquina de lavar roupa, ferro e tábua para temporadas maiores.

A decoração é discretamente luxuosa e sempre pontuada por materiais da região algarvia, como a pedra de Monchique.

Neste espaço não precisa de carro para nada. Todos podem deslocar-se a pé, aproveitar para longas caminhadas e apreciar a vegetação que os arquitectos paisagistas insistiram em manter mais original possível.




Comentar

Código de segurança
Actualizar

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais