Eduardo Sá

 

Este país não é para anjos

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Quarta, 16 Março 2016 | Visto - 10919

Se olharmos as crianças partindo da vida dos pais, os exemplos não serão os melhores. Pelo psicólogo Eduardo Sá.


 

Manual de instruções para uma criança feliz

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Terça, 01 Março 2016 | Visto - 332424

Os bons pais erram! Esganiçam-se, têm “ataques de nervos” e “passam-se”! Por Eduardo Sá.

   

Para que serve reprovar?

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Segunda, 22 Fevereiro 2016 | Visto - 52914

"Todas as crianças, quando chegam à escola, são inteligentes, sábias e amigas do conhecimento."

   

Uma gravidez não é o céu

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Segunda, 15 Fevereiro 2016 | Visto - 29307

"O pai e mãe não engravidam, os dois, ao mesmo tempo. Há pais que engravidam muito antes da mãe do bebé."


   

Vamos fazer uma revolução para crianças?

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Terça, 19 Janeiro 2016 | Visto - 29214

Queremos um mundo de crianças que “tirem do sério” os pais.Por Eduardo Sá.


   

Porque é que crianças inteligentes têm más notas?

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Segunda, 04 Janeiro 2016 | Visto - 164617

Porque são inteligentes! Eu sei que a resposta pode parecer um desaforo. Mas é verdade. Pelo psicólogo Eduardo Sá.


   

Sem presentes não há Natal!

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Quarta, 23 Dezembro 2015 | Visto - 5800

Não é verdade que sem crianças não haja Natal. Em rigor, sem pais a fazerem de pais, por mais crianças que haja, nunca é Natal.

   

As mães são muito esquisitas!

Escrito por Eduardo Sá, psicólogo Quinta, 12 Novembro 2015 | Visto - 65053

Leia mais uma crónica do psicólogo Eduardo Sá.


   

A motivação é o diabo

Escrito por Eduardo Sá Quarta, 04 Novembro 2015 | Visto - 8999

... Por outras palavras, os primeiros (grandes) obstáculos para a motivação dos filhos são os pais!"

   

Página 2 de 11

Editorial.

editorial-308

alt

Aprender… a viver

Por esta altura, as férias pareciam intermináveis e as saudades da escola chegavam. Nos primeiros anos, era a ânsia...

Consultório

"O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais