Sete métodos para estudar nas férias

alt

As férias escolares estão a meio e ainda falta cerca de um mês e duas semanas para o início do próximo ano letivo. Para muitas crianças, a última coisa que querem ouvir falar ou fazer é estudar. Mas há vantagens de voltar a pegar nas matérias – mesmo que seja no intervalo dos mergulhos: não só facilita o regresso às aulas e as revisões iniciais, como solidifica conhecimentos.

E, vamos ser honestos: quantas e quantas vezes, na nossa infância, chegava a um ponto que até sabia bem voltar a folhear livros e cadernos? O importante é saber equilibrar as coisas e, para isso, seguem-se sete técnicas para estudar nas férias.

1 – Fazer arrumações

Os materiais escolares estão, provavelmente, abandonados desde o último dia de aulas. Ao arrumar os livros e cadernos, organizando o que é para manter, o que vai ser doado e o que vai ser deitado fora, é possível voltar a ler um pouco o que se aprendeu.

2 – Dividir o tempo

A definição de férias não implica longas horas de estudo. Mas se, todos os dias, dedicarmos uma hora a revisões, não custa muito e ao final de várias semanas os resultados são visíveis. E, depois de 60 minutos, é tempo de uma recompensa, seja um mergulho, um gelado ou uma volta de bicicleta.

3 – Ler bons livros

Não têm de ser os da escola. Quando se lê, aprendem-se palavras novas, reforça-se as capacidades de escrita e adquirem-se novos conhecimentos. E que tal investigar as estantes na casa dos avós ou dos tios?

4 – Descansar nos primeiros dias

Muitas vezes o ano letivo foi pesado e por isso ninguém quer ver sequer uma caneta à frente, nos primeiros dias. Há que respeitar isso e dedicar 100 por cento do tempo ao descanso e ao lazer numa primeira fase das férias. Depois, é possível que a vontade regresse, que nem que seja muito devagarinho.

5 – Organizar o tempo

Passar as férias inteiras a acordar muito tarde, e passar o tempo no sofá a ver televisão, agarrado ao telemóvel, ao computador ou ao tablet parece ser perfeito mas, com o tempo, cansa. É importante fazer outras coisas e, logo que se saiba quando é que o estudo rende mais, usar essa altura do dia, em doses moderadas.

6 – Dormir bem

Dito isto, o sono deve ser uma das prioridades do tempo de férias. Há que recuperar o descanso perdido durante o ano letivo e usar e abusar, por exemplo, das sestas. E se houver um dia – ou uma semana – em que não se pega nos livros, por que não?

7 – Priorizar as matérias mais difíceis

Há sempre disciplinas e temas em que não estamos completamente à vontade. Mesmo que custe, estes são aqueles a que se deve especial atenção nas férias, por duas razões: pode-se gerir o esforço e não há stresse de ter de saber tudo num dia específico, já que não há testes marcados.

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais