Parentalidade faz viver mais tempo

alt

Um estudo desenvolvido por uma equipa de investigadores do Instituto Karolinska, na Suécia, e publicado no Journal of Epidemiology and Community Health, associa a parentalidade a uma vida mais longa. Uma conclusão que é particularmente evidente quando a idade é mais avançada, numa fase em que a saúde começa a deteriorar-se e se pode perder algumas capacidades.


O estudo - que seguiu cerca de 1,5 milhões de suecos com idades a partir dos 60 anos, nascidos entre 1911 e 1925 - concluiu que embora o risco de morte aumente com a idade para todos os adultos, os que têm pelo menos um filho parecem ter uma maior longevidade.


Contas feitas, os cientistas acreditam que os homens de 60 anos com crianças podem viver mais 20,2 anos, enquanto os que não têm crianças, podem contar viver mais 18,4 anos. Trata-se de uma diferença de quase dois anos. Já nas mulheres de 60 anos, a diferença é menor: um ano e meio. Estima-se que as mulheres de 60 anos com crianças vivam mais 24,6 anos e as que não têm crianças vivam mais 23,1 anos.


As razões desta ligação não são claras, mas os investigadores acreditam que está relacionado com a ajuda dos filhos, seja através de cuidados físicos ou de apoio emocional.


Leia também:

Retratos de família

O mito da felicidade

Comunicar com o coração

Comentar

Código de segurança
Actualizar

Editorial.

Prazeres simples

alt

A felicidade está na moda. É tema de livros e dissertações, mote de fotografias e exposições. E receitas não...

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais