Na praia com a escola


alt

Nesta altura do ano, as escolas dão início às atividades na praia. Apesar de toda a diversão e excitação associada a estas semanas balneares, todos os cuidados são poucos. Verifique estas recomendações.

Os locais são vigiados e dispõem de meios de socorro.

Se a atividade implicar transporte, as carrinhas ou autocarros devem ter cintos de segurança e as crianças devem usar cadeirinhas adequadas e bem instaladas. Confirme se o motorista está certificado e se as crianças são acompanhadas por outro adulto para além dele.

As indicações dos nadadores-salvadores e as bandeiras são respeitadas: explique o seu significado às crianças.

Existem pulseiras identificadoras em cada criança e um elemento comum que ajude a reconhecer o grupo (ex. chapéu ou t-shirt da mesma cor).

A vigilância perto da água é próxima, a atenção focada na criança e a criança não fica sozinha nem ao cuidado de outras crianças!

Estão estabelecidos regras e procedimentos claros para as idas à agua que todos devem conhecer.

São colocadas braçadeiras às crianças que ainda não nadam bem – estas devem ser adequadas ao peso da criança e homologadas pelas normas de segurança europeias para auxiliares de flutuação. 

Não são usadas boias e outros brinquedos insufláveis – não são equipamentos de proteção e podem facilmente virar-se ou ser arrastados pelo vento ou ondulação.

A criança tem protetor solar e chapéu de abas largas.

APSI – Associação para a Promoção da Segurança Infantil



Leia também:

Viagens em família

20 atividades fantásticas

Férias: 10 ideias para fazer uma vez na vida

Comentar

Código de segurança
Actualizar

Editorial.

Três notas

alt

Setembro é mês de regressar às aulas, mas também de retomar rotinas, reorganizar horários, cortar o cabelo, destralhar a casa, trocar...

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais