Segregação nas escolas é realidade na Europa

alt

A segregação nas escolas é real na Europa e afeta grupos específicos, denuncia o comissário europeu dos Direitos Humanos, Nils Muiznieks. Os menores de origem cigana, migrantes ou refugiados, pobres e com deficiência são os mais afetados.

"Isto é uma violação dos direitos humanos das crianças com consequências negativas a longo prazo para as nossas sociedades. Os estados membros têm obrigação de assegurar o direito a cada criança a igual educação sem discriminação", defendeu o mesmo responsável europeu, aquando da apresentação de um relatório sobre o tema.

Nas causas do fenómeno, o Conselho da Europa elenca, por exemplo, regulamentos irregulares na admissão, com as escolas a usarem a seleção dos alunos, muitas vezes, baseada em pressupostos discriminatórios. O relatório aponta, por outro lado, que há preconceitos e rejeição em relação a alguns grupos de crianças e um círculo vicioso entre a segregação escolar e a baixa qualidade da educação.

Comentar

Código de segurança
Actualizar

Editorial.

Prazeres simples

alt

A felicidade está na moda. É tema de livros e dissertações, mote de fotografias e exposições. E receitas não...

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais