Internet ‘engorda’ as crianças?

alt

O diretor do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável da Direção-Geral da Saúde (DGS), Pedro Graça, dá um exemplo que ele próprio já encontrou na Internet: um jogo, patrocinado, com chocolates. Em declarações à TSF o responsável diz que apesar de parecer inofensivo este é um caso típico de publicidade "insidiosa" comum na Internet e nas redes sociais.

Pedro Graça citou um estudo recente feito no Canadá que concluiu que 90% da publicidade a alimentos na Internet envolvia produtos de "má qualidade nutricional", algo que em Portugal, "não será muito diferente".

O diretor do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável cita ainda um estudo da Fundação para a Ciência e Tecnologia que diz que 55% das crianças portuguesas acedem à Internet diariamente por conta própria, a partir do seu quarto, enquanto que os pais portugueses são aqueles que na Europa menos "controlam os conteúdos de uma forma interativa com os filhos" (68 %).


Leia também:

Dia da Internet segura

Português mais perto das crianças 

Pais e filhos com mesmos hábitos digitais




Comentar

Código de segurança
Actualizar

Editorial.

Prazeres simples

alt

A felicidade está na moda. É tema de livros e dissertações, mote de fotografias e exposições. E receitas não...

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais