Portugueses estão mais solidários

alt

Os portugueses estão mais sensíveis às ações de índole social, sobretudo quando direcionadas a crianças e idosos. De acordo com o estudo "Solidariedade e Responsabilidade Social em Portugal - onde estamos?", 30 por cento afirmam contribuir de “forma regular” com donativos para ações sociais, um número que quase triplicou face a 2010. A maioria prefere doar bens alimentares (74 por cento), enquanto 31 por cento optam pelos donativos em peditório de rua e 27 por cento pelos donativos no momento do pagamento de compras.

Há três anos, revela o inquérito promovido pela Associação LINK, 40 por cento dos portugueses mostravam um grande distanciamento com as questões da responsabilidade e da solidariedade social. Agora estão “mais sensíveis e colaborantes”, com apenas 12 por cento dos inquiridos a referirem “não saber ou ainda não ter pensado sobre o assunto”.

O estudo conclui que, quanto ao perfil de dadores, não há diferenças de comportamento entre homens e mulheres e que estes atingem a expressão máxima entre os 45 e os 54 anos. A maioria encontra-se no litoral norte. As crianças e os idosos são os grupos considerados prioritários para o apoio social por 76 por cento dos inquiridos, seguindo-se os deficientes (54 por cento), os doentes (51 por cento) e os sem-abrigo (48 por cento).

Comentar

Código de segurança
Actualizar

Editorial.

Prazeres simples

alt

A felicidade está na moda. É tema de livros e dissertações, mote de fotografias e exposições. E receitas não...

Consultório

 "O meu filho, que fez recentemente quatro anos, vive intensamente esta altura do ano. Ainda acredita no Pai Natal e acha que é ele quem lhe traz as prendas. Ainda...

Leia Mais